Em destaque:
Inverdades e Desmentiras, Não há razão, Toda nudez será castigada, A essência está na voz, The Doors, Aforismos.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Talismã


sou eu
que não tenho mãos suficientes
onipresentes
para cobrir-te
toda
ou é você
que fria
escorregadia
esvaece-se feito crença
nas minhas mãos
pegajosas
que só se apegam
ao amuleto, à superstição
de possuir-te
de possuir
um pedaço seu
que seja

9 comentários:

Caio disse...

Foto de Philip Toledano. A qualidade da foto scanneada e editada ficou ruim, uma pena. Mas a original é absolutamente genial!

nina disse...

Ontem antes de dormir eu pensei em como trato certas pessoas como objetos. Qualquer coisa que você se apega, e mesmo enjoado não quer largar por orgulho, por costume. Eu estou tão cansada.

Pathy disse...

Ah, a Nina, minha pequena! x')
Na verdade nada passa de desejos vazios, é sempre mais um troféu pra coleção, uma conquista para fortalecer o próprio ego, mas enfim, não sei o que isso tem a ver, na verdade eu estou mais perdida do que até mesmo deveria estar.

Bia disse...

Nossa..que profundo, mas ao mesmo tempo achei melancólico..
Damos mto valor a quem não nos quer bem..ou até, quem não nos merece.

Lindas palavras!!

bjus!!!

Flávia Chapot disse...

minha amiga que faz história da arte já escreveu um artigo sobre uma colagem q é muito parecida com essa imagem q vc usou no post. só q, no caso dela, era uma montagem de várias mãos sobre a estátua da vênus de milo, como se profanando a imagem da deusa. algo assim.

Pietro disse...

coma logo ela!

Caio disse...

Como você é insensível!!! ehuaehuaeheauhaeueahuaeheau

A Procura. disse...

gostei!
fria,escorregadia.

denise perfil 2 disse...

que lindo adorei as mãos...quisera ser eu a mulher...beijos
Denise